Buscar
  • Dr. Diogo Pazello

Varizes e Gravidez

Atualizado: Out 10

Muitas pessoas associam a gravidez ao surgimento de varizes. Isso acontece porque o período de gestação é um dos principais fatores de risco que, somado a outros, como predisposição genética ou obesidade por exemplo, pode causar o aparecimento de varizes.


Gravidez isoladamente não causa varizes. Entretanto para as mulheres que já tem varizes pré-existentes, incipientes ou estáveis, o período de gestação pode acelerar o seu crescimento e dependendo da condição da paciente pode evoluir para complicações mais graves.

Por que a gravidez é um dos principais fatores de risco?


Porque durante a fase gestacional, importantes alterações acontecem no corpo da mulher, que influenciam direta ou indiretamente, na circulação venosa.

Alterações que influenciam no aparecimento de varizes:

Alterações Hormonais

Durante a gestação ocorre aumento da quantidade de hormônios femininos. O hormônio progesterona diminui o tônus das paredes venosas, deixando-as mais flácidas e

predispondo-as a dilatações, o que interfere na circulação venosa.


Alteração do Volume de Sangue Circulante (Volemia)

Com a gravidez há um aumento da retenção de líquido o que aumenta também o volume do sangue em torno de 30%. Essa sobrecarga no interior dos vasos (veias) pode causar o surgimento de varizes.


Alteração do Útero (Aumento)

Com o crescimento do bebê dentro do útero, ocorre uma maior pressão intra-abdominal e uma compressão dos vasos pélvicos (veia Cava e veias Ilíacas). O sangue proveniente dos membros inferiores passa quase que exclusivamente por estas veias e a compressão dessas dificulta o retorno venoso, represando o sangue nas pernas.


Alteração de Peso

É comum durante a fase gestacional o aumento do peso, que também contribui para o aumento da pressão intra-abdominal, dificultando ainda mais o retorno venoso, sobrecarregando os vasos (veias) das pernas.


Alteração de mobilidade (Sedentarismo)

Principalmente durante as últimas semanas de gestação, a dificuldade de movimentação aumenta devido ao peso e volume da barriga, o que significa menor circulação de sangue.


Tem como prevenir as varizes na Gravidez?

Não existe fórmula mágica que evite por completo a formação de varizes. O que existe são medidas para tentar evitar o crescimento exagerado, diminuir os sintomas (dor e inchaço) e prevenir complicações como trombose, flebite e sangramentos (varicorragia) decorrentes das varizes.


As principais medidas são:


1 - Praticar exercícios físicos

Exercícios leves/moderados são indicados como caminhadas, hidroginástica, pilates, por exemplo. Entretanto antes de começar é importante consultar seu obstetra para saber primeiro se você pode praticar exercícios e quais os tipos de exercícios devem ser evitados.


2 - Controlar o peso

Uma alimentação saudável pode ajudar a manter o peso dentro do ideal e é bom para a saúde do bebê. Mas atenção, nada de dietas radicais, converse com seu obstetra antes de cortar qualquer tipo de alimento.


3 - Evitar ficar parada em pé ou sentada

Sempre que possível ajude o sangue das pernas circular, para isso, movimente-se.


4 - Pernas para cima e exercício para panturrilha

Eleve as pernas sempre for possível e faça exercícios com os pés (movimento de acelerar o carro) faça também quando estiver sentada, para ativar a musculatura da panturrilha.


5 - Deitar virada para o lado esquerdo

A veia cava está localizada a direita da coluna vertebral. Ao deitar-se do lado direito ou mesmo de costas, todo o peso do útero recai sobre ela, aumentando ainda mais a compressão.


6 - Usar meia-elástica

Ajuda a diminuir os sintomas, diminui a velocidade de crescimento e previne complicações. Consulte um médico vascular para saber qual meia correta para você.


Após 3 meses do nascimento do bebê, as varizes tendem a diminuir, entretanto, provavelmente, elas não voltarão ao tamanho de antes da gestação. Os sintomas de dor e edemas também tendem a amenizar.



Para as pacientes que já tem varizes é de extrema importância o acompanhamento com seu Cirurgião Vascular durante a gestação (para evitar sintomas desconfortáveis e complicações) e após o parto, para evitar complicações futuras.



Dr. Diogo Pazello

Especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)

©  2020 Clínica e Cirurgia Vascular criado por Grupo Lloret

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon