Buscar
  • Dr. Diogo Pazello

Existem varizes invisíveis?



Sim, existem varizes não visíveis a olho nu, sendo necessário o uso de equipamentos específicos para detectá-las. Por estarem em uma localização mais profunda no membro, ou seja, mais afastada da pele, ou pela tonalidade mais escura do tom de pele, esses vasos acabam não ficando tão evidentes.


Entretanto, mesmo não visíveis, podem causar diversos incômodos, tanto estéticos, quanto sintomáticos. Além disso podem aumentar os riscos de complicações, da mesma maneira que as varizes visíveis (flebite, trombose, manchas). Por isso é importante tratá-las mesmo que não estejam aparentes.




Como saber se são varizes?

Se não é possível visualizar como posso saber se são varizes? Somente exames específicos podem realmente definir se existe ou não varizes. É importante estar atento aos sintomas das varizes, que são: dor, sensação de peso, cansaço e inchaço nos membros inferiores. Entretanto outras enfermidades podem causar sintomas semelhantes, por isso é importante uma avaliação especializada para definir se os sintomas estão ou não relacionados com as varizes. Além disso, um resultado insatisfatório nas sessões de aplicação das varicoses (escleroterapia), pode ser explicado por essas varizes não visíveis alimentando os microvasos. Uma boa avaliação clinica, somado ao uso do EcoDoppler e do fleboscópio infravermelho é suficiente para diagnosticar estes vasos escondidos.



Outro ponto importante a observar são os fatores de risco para varizes como: predisposição genética (pais, avós, irmãos que tiveram varizes), sedentarismo, obesidade, alteração hormonal (anticoncepcionais) e outros (leia também: O que causa varizes? Conheça os 6 principais fatores de risco.)




Caso tenha um desses sintomas ou fatores de risco, procure um médico vascular para avaliação e diagnóstico preciso do seu caso, recomendando assim o melhor tratamento. Existe uma grande probabilidade que pessoas com varizes invisíveis no futuro tenham varizes visíveis, por isso, além de tratá-las é necessário tomar medidas que possam prevenir o surgimento de novas varizes ou retardar o crescimento das varizes já existentes.


Dr. Diogo Pazello

Especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV)

107 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo